quinta-feira, maio 31, 2007

Musa ou Diva II - GLAMOUR


Estam recordados das fotos de uma mocinha que transpirava sedução...

pois em breve vamos ter GLAMOUR... fica a promessa de mais fotos giras e aceitam-se opiniões sobre o que é glamour para complementar o que já é natural... sim porque isto não é só produzir é saber como
e quanto a mim o GLAMOUR é vermelho, preto e ouro

2 comentários:

Cristina D'Eça Leal disse...

"Glamour" é uma palavra de origem anglo-saxónica que muita gente insiste em pronunciar à francesa, como "amour". Não temos nenhum termo equivalente, o que torna o seu uso um anglicismo não só perdoável como, até, recomendável, diria eu.
É engraçada a associação a cores ou formas mas eu não consigo fazer essa equivalência. Lembro-me de ter visto há muitos anos uma reportagem sobre a MMonroe, em que uma amiga dizia que ela tinha uma capacidade extraordinária de transformação, irradiando uma luz interior sempre que queria. Isto é, podiam estar as duas na rua a passar perfeitamente despercebidas e, a dada altura, a MM diria "Queres ver eu transformar-me nela?"; nessa altura acendia essa tal luz interior e passava a ser reconhecida pelos transeuntes.
Acho que "glamour" é isso, algo indefinível que torna alguns de nós brilhantes mesmo na escuridão.

fernando ac disse...

Tal como diz a expressão é anglo saxónica mais exactamente escocesa, segundo a sempre oportuna Wikipédia, que claramente explica: the word "glamour" was the act of casting a spell over someone. Na realidade lançar um feitiço, terá como equivalente benévolo a expressão enfeitiçar. Tal vez seja um pouco como o ter boa presentação, que é mau e ter bom ar que é excelente. Felizmente não é apanágio de uma classe específica e encontra-se distribuído ainda com alguma generosidade divina(?). Truman Capote defensor acérrimo de MM ainda nos lembra um ícone maior, Edward Montgomery Clift, e isso curiosamente nada tendo a ver em exclusivo com o seu desejo sexual, se bem que por baixo de qualquer feitiço esse desejo exista sempre.

fc