quinta-feira, dezembro 29, 2005

e já só faltam 3 dias...


que bom... finalmente chega o fim do ano...
Bom... sei lá se vai ser bom... se for como este... mais vale continuar em 2005 que assim pelo menos não fico mais velha.
E lá vamos cantando e rindo... festejar o minuto que nos separa de um novo ano e lá vem todas aquelas tretas das passas, das uvas (em Espanha), da contagem decrescente, das cuecas azuis para dar sorte, de subir acima de uma cadeira, de beber champanhe e mais dificil ainda... tentar formular 12 desejos e comer as doze passas ao mesmo tempo que tocam as badaladas...
Eu gostava de saber se os outros conseguem... porque eu sempre me atrapalho toda.
E os desejos... sempre me acontece o mesmo e deve ser por isso que não dá sorte... peço saúde, amor (seja lá isso o que for), trabalho (é mesmo ser pobre de espiríto...) e paz... e depois destes quatro enquanto penaso e não penso nos outros lá se vão as badaladas e fico com a boca atulhada de passas que ainda para mais tem grainha (bem fazem os espanhois que já tem uvas sem grainha), engasgo-me e acabo por não pedir mais nada...
E as cuecas azuis... eu cá tenho um monte delas porque a tradição é estrear umas cuecas azul bébe (não é um azul qualquer) e como não gosto de cuecas claras só uso mesmo uma vez e lá vão elas para a gaveta do esquecimento... o que ainda não consegui perceber é se as cuecas já vão vestidas quando saimos de casa para a festa, se as vestimos lá e se vestimos lá será que é à meia-noite entre uma passa e um desejo e em cima da cadeira?... e vestimos as cuecas na frente de todos? mas então temos de ir sem cuecas e de saias... e os tipos como é que tem que fazer? levam saias ou despem as calças na altura... e se despem as calças o que fazem às passas... sim porque as 12 badaladas passam em segundos...
Bom mesmo é para o mercado das cuecas azul bebé que sobem de preço e esgotam... e as passas que levam igual caminho...
é motivo para dizer que se passa as passas do Algarve para conseguir umas cuecas que não sabemos ao certo como usar e gastamos a paciência e o dinheiro mantendo a esperança de não nos engasgarmos com tanta confusão.
Esperança... essa sim a verdadeira culpada de tanta expectativa para um novo ano que afinal é apenas a continuação daquilo que construimos no ano anterior... ou não será?

2 comentários:

Anónimo disse...

Your site is on top of my favourites - Great work I like it.
»

Anónimo disse...

Hmm I love the idea behind this website, very unique.
»